A assessoria de imprensa do Supremo Tribunal Federal (STF) negou, em nota, que “divergências internas” ou o andamento do inquérito aberto contra o presidente Jair Bolsonaro tenham levado o decano Celso de Mello a antecipar, em algumas semanas, a sua aposentadoria. O ministro vai deixar o cargo em 13 de outubro.



Source link